Malleus Holoficarum

O holocausto enquanto “fato histórico” e objeto de discussão adquiriu, em muitos países, e, em certa medida, mesmo no Brasil, todas as características de um dogma secularizado, transportado para o cerne dos discursos políticos e ideológicos dominantes. Uma verdadeira “Religião de Estado”. Portanto, relativamente às leis de exceção que criminalizam a discussão de suas controvérsias, nas denominadas “democracias”, a comparação torna-se perfeitamente válida com a essência dos tribunais inquisitoriais na Idade Média, e, ainda mais paradoxalmente, com métodos de imposição acadêmica e coerção estatal exercida nos chamados regimes totalitários do século XX (entre os quais podemos incluir, sem sombra de dúvidas, a Alemanha hitlerista). – Marcelo Silveira

Lobby judaico se reúne com presidente da Câmara dos Deputados


Pegando carona nas leis antiterror – que visam transformar países minimamente “democráticos” em estados policias – o lobby judaico se reuniu neste mês de abril de 2015 com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, em mais uma tentativa de restringir a liberdade de expressão dos brasileiros. A estratégia é antiga: dentro de uma […]

continue lendo

A mentira a serviço de "um bem maior"


* Texto reproduzido in verbis a partir do livro “Malleus Holoficarum”, de Antonio Caleari. Trata-se de excerto extraído do capítulo 4, “O Animus Revidere” (págs. 122 e 168):   O inconformismo daqueles que tomam para si a defesa da memória dos crimes nazistas, levado à última instância de controle social (ultima ratio), revela uma estreita ligação deôntica com o […]

continue lendo

Semi-revisionista: jornalista irlandês ilustra as diferentes gradações da "negação do Holocausto"


Conforme já exposto anteriormente, e ao contrário do que esperneiam os afirmacionistas, a Revisão Histórica do Holocausto compreende diversas gradações e é apoiada pela mais variada gama de pessoas. Destacamos abaixo um artigo publicado no jornal irlandês Independent, em 2009, por ocasião da polêmica prisão do bispo Richard Williamson na Inglaterra. Trata-se de uma opinião em […]

continue lendo

Lobby no STF: uma prática antiga…


Em maio de 2012, não se falava em outra coisa: o ex-presidente “Lula” teria tentado cooptar um ministro do STF, a fim de que fosse protelado o julgamento do “Mensalão”, em troca de influência na investigação da CPI que apurava a rede de corrupção de Carlinhos Cachoeira. O que poucos sabem é que essa indecorosa […]

continue lendo

O estudante de História


O despertar para as incoerências do “politicamente correto” Carlos passou no vestibular para o curso de História e, para alegria da sua família de classe média paulistana, conseguiu entrar em uma universidade pública, uma das melhores do Brasil, a USP. Após ser aprovado nas provas do ciclo básico, o jovem estudante, assim como seus colegas […]

continue lendo